segunda-feira, 27 de outubro de 2008

AMOR DE MIM

Esse amor assim alienado
Que me desperta repente,
Que deixa meu coração ardente
Tão assim acelerado.

Esse amor cimeiro
Cito dentro de mim,
Amor que não é passageiro
E que não veio por vim.

Agora só me resta expandir
Com a amada sonhada
Esse amor gostoso
Que permanece com a porta fechada.

Nenhum comentário: